• Marcelo Teixeira

Você não pode mudar sem transformar seu mundo



“O que é mais importante?” - George Bernard Shaw

Queremos mudar sem nenhum esforço. Nós queremos aprender a lição sem deixar nosso casulo mental.

É por isso que as pessoas falham, é por isso que a maioria das pessoas estão procurando por correções, não por transformação real.

Tome meditação, por exemplo.

A maioria das pessoas querem vencer a ansiedade, mas não para treinar suas mentes.

Respirar é fácil; confrontar nossos pensamentos sem julgá-los, nem tanto.

Algumas pessoas querem se tornar mais produtivas, mas não querem abandonar os maus hábitos.

Outros desejam perder peso sem desistir de sua sobremesa favorita.

Os gerentes querem que suas equipes tomem a iniciativa, mas não permite que sua equipe utilizem suas energias.

As pessoas se envolvem em um casulo mental ( processo do nascimento borboleta) , elas se isolam em um oásis pessoal.

Elas querem mudar sem as dores do crescimento.

Não podemos esperar um resultado diferente se não modificarmos primeiro nosso pensamento.

Temos que sair do nosso casulo mental.

Então eu quero que você anote ai:

"O apego é escravidão mental"

O primeiro passo é parar de procurar por soluções externas.

Como Epicteto disse: “Não busques o bem nas coisas externas; procurem em vocês mesmos. ”

Para adotar um novo comportamento, você deve abandonar os velhos hábitos. Como diz o ditado zen, “esvazie sua taça”, crie espaço para novas práticas.

Parece fácil, certo?

No entanto, na maioria das vezes, ficamos presos em padrões antigos e deixamos comportamentos passados nos definirem.

Apego é escravidão mental, não somos livres para abraçar uma nova realidade.

Eckhart Tolle autor do livro o poder do agora disse: “Há um bom equilíbrio entre honrar o passado e se perder nele.”

Ser pego em glórias do passado pode ser tão prejudicial quanto ser preso a sofrimentos ou erros passados.

Então meu amigo(a)

"Esvazie sua taça!”

Quando iniciei minha empresa, tive que abrir mão de uma carreira de 15 anos no Mundo Corporativo.

Minha experiência foi transferida para o meu novo show, mas a minha reputação nem tanto. Eu tive que construir minha credibilidade em um novo campo, apesar de ter trabalhado com todas as grandes empresas que você pode imaginar. Para ter sucesso, tive que adotar a mentalidade de aprendiz, em vez de me apegar à minha antiga reputação.

Quando deixamos de lado nossas narrativas internas ( histórias que você conta para você), abrimos espaço para novas.

O ponto sem retorno

O conquistador espanhol Hernán Cortés , estava em uma missão para conquistar o México em 1519.

Muitos outros antes dele haviam falhado.

Mas Cortés ordenou que seus homens queimassem todos os navios , a retirada não é uma opção quando não há como voltar atrás.

O mesmo fogo que incendiou os navios também inspirou os homens a completar sua missão.

A questão é:

Quais navios você precisa queimar?

O ponto sem retorno é quando você diz que basta.

Você se sente enojado com o seu estado atual.

Você queima os navios.

O desgosto é um poderoso motivador.

O Perfeccionismo Condena Decepção, Não a Perfeição

A noção de que não somos bons em algo nos paralisa.

O perfeccionismo na maioria das vezes é o inimigo da mudança.

Quanto mais nos concentramos no que está faltando , menos progresso fazemos.

Mas como você pode se tornar um ótimo pianista se não estiver disposto a ser primeiro um péssimo?

“O perfeccionismo não faz você se sentir perfeito; faz você se sentir inadequado. ”- Maria Shriver

Uma coisa é se esforçar para ser o seu melhor e outra é tentar ser perfeito.

Somos todos amadores na vida, evite usar a barra de especialistas para medir suas tentativas iniciais em um novo campo.

Não se leve muito a sério.

Cometer erros não é apenas bom; é divertido também.

Epicteto disse: "Aquele que ri de si mesmo nunca fica sem coisas para rir”.

O medo do fracasso é um paradoxo, algumas pessoas se sentem melhor em ser um fumante de sucesso do que enfrentar o fracasso em desistir.

O fracasso é um passo necessário para progredir. A mudança nunca é linear nem perfeita.

As coisas estão fora do seu controle

Epicteto nos convidou a fazer uma distinção entre o que está sob nosso controle e o que não está. Essa percepção remove muito sofrimento.

O filósofo grego sugeriu que se preocupar com o que você não pode controlar não tem sentido .

Você não pode fazer nada sobre o comportamento de outras pessoas ou o do clima.

Mas você pode escolher suas ações.

Tentar mudar o que está fora de seu controle é inútil.

A preocupação nos distrai de agir.

O professor budista Geshe Kelsang diz que há dois tipos de problemas: um interno e outro externo,

“Devemos entender que nossos problemas não existem fora de nós mesmos, mas fazem parte de nossa mente que experimenta sentimentos desagradáveis. Quando nosso carro, por exemplo, tem um problema, costumamos dizer "eu tenho um problema", mas na realidade é o problema do carro e não o nosso problema.

Quando deixamos de discriminar o que está sob nosso controle ou não, transformamos problemas externos em internos.

Você não pode controlar os eventos, mas tem controle sobre suas reações.

Escolha agir com sabedoria quando as coisas não saem do seu jeito.

Encontre um parceiro no crime

Por trás de cada pessoa bem-sucedida, há outra grande pessoa ou equipe. Ninguém consegue sozinho. É mais fácil ficar na pista quando você pode contar com outras pessoas.

Múltiplos estudos fornecem evidências de que o apoio entre colegas é uma estratégia crítica e eficaz para mudanças comportamentais simples, bem como para as mais complexas, como condições de saúde ou vícios em andamento.

“Se você quer ir a algum lugar, é melhor encontrar alguém que já esteve lá.” - Robert Kiyosaki

O orgulho não é útil , não há pontos de bônus por não pedir ajuda.

Tudo o que alcançamos na vida envolve outras pessoas.

Dos genes que você herdou de seus pais para aquele chefe ou professor que mudou sua vida ou para o técnico que tirou o melhor de você , somos animais sociais.

Reconhecer como os outros moldaram nossas vidas torna mais fácil pedir ajuda.

Compromisso sociais por exemplo aumenta drasticamente suas chances , você passa a ter 95% de chance de alcançar seus objetivos.

Ação molda sua identidade

Novos hábitos criam desconforto, nos sentimos estranhos fazendo algo que não estamos acostumados.

A verdade é que nós tendemos a rejeitar como comer mais saudavelmente ou ir praticar atividade física, porque não se sentimos que esses hábitos não fazem parte de quem somos.

Mas o que vem primeiro, ação ou auto-identidade?

O psicólogo Timothy Wilson aborda esse dilema no livro : This Explains Everything em português ( Isto explica tudo )

“As pessoas agem da maneira que fazem por causa de seus traços de personalidade e atitudes, certo? Elas devolvem uma carteira sem nada porque são honestas, reciclam seu lixo porque se preocupam com o meio ambiente e pagam cinco dólares por um leite de caramelo queimado porque gostam de bebidas caras de café ”.

Embora na maioria das vezes isso possa estar certo, nosso contexto também afeta nossa identidade. Não apenas isso. Nossas ações, por sua vez, acabam moldando nossa autopercepção.

Como o autor explica, talvez a gente recicle porque a cidade facilitou. Ou porque todos os nossos vizinhos o fazem e sentimos a pressão social.

Talvez o ato de devolver uma carteira nos faça sentir bem.

Então, da próxima vez que encontrarmos um, somos acionados para fazer o mesmo.

Entre em ação. Como disse o filosofo Alan Watts, “a única maneira de entender a mudança é mergulhar nela, seguir com ela e entrar na dança”.

Estamos conectados ao mundo

Esta é uma parte essencial. Nós somos parte de um sistema maior. Nós não podemos negligenciar nosso ambiente. Seu espaço, relacionamentos e o mundo maior podem ajudar ou conspirar contra você.

Para se livrar de um hábito, comece eliminando as tentações.

Se você quiser parar de comer lanches ou beber cerveja enquanto assiste a um filme, comece removendo eles de sua casa.

Use seu ambiente com sabedoria

Você não é somente a média das pessoas com quem convive. Você pode aprender com qualquer pessoa. Algumas pessoas podem inspirar você; outros irão desafiá-lo. A rejeição é uma motivação poderosa. Nós podemos aprender com nossos amigos e inimigos, alguns tiram o melhor de nós, outros o pior.

A resiliência não está diretamente ligada ao meio ambiente, mas como aprendemos a nos resgatar da adversidade .

Algumas pessoas prosperam por causa de seu ambiente e outras apesar disso.

Preste atenção. Seu entorno pode transformar suas circunstâncias. A maneira como você trata o mundo é como o mundo irá tratá-lo.

Então… Mude o seu ambiente e ele funcionará a seu favor.

Liberte-se do apego à sua reputação.

Cruze o ponto sem retorno.

Esforce-se para ser o seu melhor, não para ser perfeito.

Concentre-se no que você pode controlar.

Encontre um parceiro no crime.

Mergulhe na mudança e junte-se à dança.

Use seu entorno com sabedoria.

Não há mudança sem dores de crescimento.

Afinal… todos nós temos que deixar nosso casulo mental mais cedo ou mais tarde.

Está pronto para viver uma Vida Extraordinária?

Se você quer se tornar extraordinário, você precisa fazer alguns ajustes.

Eu criei um ebook, com 30 comportamentos para você aplicar imediatamente. Se você seguir isso diariamente, você se tornará 10x mais eficaz e sua vida irá mudar muito rapidamente.

Receba o seu ebook clicando aqui!


Clique aqui e se inscreva na minha Newsletters e receba conteúdos e dicas exclusivas em sua caixa de entra


Eu e você sabemos que você possui o que é preciso para virar o jogo da sua vida, a fome de ser mais.

Se você está aqui, é porque você tem a vontade de fazer isso acontecer.

Alcance exatamente o que você deseja, maior sucesso profissional, saúde e energia mais vibrantes, relacionamentos mais profundos, satisfação e realização em sua vida.

Clique aqui e faça acontecer


0 visualização

copyright (c) 2019 . todos os direitos reservados.