• Marcelo Teixeira

Seu currículo deve ser mais do que uma lista de habilidades. Aqui está o que você está esquecendo de



A maioria dos currículo de hoje estão mortos.

Eu venho dizendo isso há um bom tempo, e normalmente minha perspectiva está enraizada nessa crença de que ter uma marca pessoal é muito mais valiosa do que uma folha de papel que diz para qual faculdade você se graduou e quais trabalhos, posições você já obteve.

Mas desde que iniciei minha própria empresa, comecei a pensar sobre o currículo a partir de uma perspectiva de contratação, mais acredito realmente que um currículo é na verdade uma representação muito pobre de quem você é e do valor que pode trazer.

Como funcionário, quais habilidades você geralmente destaca em seu currículo?

Quando eu entrevisto pessoas, praticamente eu nem olho para o currículo delas.

A grande verdade é que praticamente, não significa nada para mim.

Eu não me importo qual faculdade você formou. Eu não me importo com o seu GPA" grade point average", ou “média de notas”. Eu não me importo com os outros trabalhos que você realizou.

Essas coisas certamente podem ajudar a me dar uma vaga idéia de quem você é, mas a palavra chave ainda é vaga . Realmente não faz muito sentido para mim em termos de tomar uma decisão sobre se você é ou não alguém que vale a pena contratar.

O que me interessa é o tipo de pessoa que você é.

Eu quero saber se você tem uma "mentalidade de proprietário / dono" ou uma "mentalidade de seguidor".

Eu quero saber se você está confiante em suas habilidades, mas também aberto e humilde o suficiente para aprender.

Eu quero saber como você lida com conflitos, o tamanho do seu ego e se eu posso ou não confiar em você para tomar decisões boas e genuínas.

Eu quero saber quem você é como pessoa e acima de tudo, se você é ou não "ensinável."

Essa é a única coisa que ninguém coloca em um currículo e isso, não faz o menor sentido para mim.

Recentemente, eu estava lendo The Road To Character, de David Brooks, em seu livro ele divide o que significa separar o seu "eu" da parte de você que possui valores muito mais profundos.

Ele explica que em nossa sociedade, todos nós gastamos muito tempo cuidando de nossos “eus de alcance”. Que preferimos apresentar a parte de nós que pode executar bem as tarefas, subir os níveis e alcançar algum nível de sucesso. No mundo do trabalho, especialmente, essa é a parte que destacamos. Nossos currículos são preenchidos com habilidades concretas em que podem inserir valores numéricos.

Como Brooks coloca, que encapsula perfeitamente em minha própria crença, e que nós não revelamos a parte mais importante de quem somos, que é o nosso lugar emocional de julgamento e se somos gentis, abertos, genuínos (ou críticos, negativos e egoístas).

O currículo moderno não dá ao empregador qualquer ideia sobre o tipo de que pessoa você é.

É por esse motivo que como fundador, não olho para eles.

Eu pulo toda a fase do currículo e faço perguntas mais reveladoras via e-mail, ou faço uma ligação para que eu tenha uma vibração de sua fala. E minha decisão de contratá-lo está sempre enraizada em como eu me sinto quando falo com ele, Se é alguém com um núcleo sólido e de um bom coração -ou se é alguém obcecado com sucesso externo e disposto a cortar os cantos morais para chegar lá.

As habilidades, em si, não são valiosas.

Habilidades só são valiosas quando usadas por pessoas que possuem a competências emocionais para usá-las efetivamente.

Um currículo nada mais é que uma lista de habilidades.

Mas o que falta ao currículo atual é a informação sobre a pessoa por trás dessas habilidades - quem você é, em que você acredita e o que o impulsiona na vida.

Essas são as coisas que quero conhecer como fundador. E tenho certeza que não estou sozinho nessa visão.

Antes de você ir


Clique aqui e se inscreva na minha Newsletters e receba conteúdos e dicas exclusivas em sua caixa de entrada.

Não se conforme com menos. Não permita que o medo de perder o que possui se torne maior que o seu desejo de ganhar. Independentemente de qualquer obstáculo que você possa enfrentar, você pode realizar seus objetivos.


Não se conforme com menos. Não permita que o medo de perder o que possui se torne maior que o seu desejo de ganhar. Independentemente de qualquer obstáculo que você possa enfrentar, você pode realizar seus objetivos.

Para começar a viver a sua vida no próximo nível, agende sua sessão de mentoria e coaching de resultados


1 visualização

copyright (c) 2019 . todos os direitos reservados.